sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Pela primeira vez desde que nos separamos que a minha princesa foi passar a noite com o papá.
Sei que ela está bem, alias que está optima, nao há no mundo ninguem que cuide melhor dela mas mesmo assim sinto um enorme vazio dentro de mim, um silencio que já nem me lembrava que existia na casa, olhei vezes e vezes sem conta para o berço, sinto o seu cheiro, aquele cheiro que saberia reconhecer a milhas de distancia, o cheiro da minha pequenina.
Sinto um turbilhão de sentimentos que nunca pensei sentir, nunca imaginei sentir o amor que sinto por ela, este amor tão unico, tão puro, tão meu..um amor que me faz ter forças para a deixar ir, para a deixar com o pai que tal como eu a ama incondicionalmente e não merece estar privado da filha.
Tenho saudades..tantas saudades..saber que podia estar a seu lado..a ve la dormir, a ver as bolinhas que faz com a sua boquinha, o seu sorriso, os sons que cada vez são maiores...
Gosto tanto tanto tanto de ti minha filha e sinto tanto a tua falta, gostava de te poder dar mais, de te poder dar tudo o que tive mas acredita que irei sempre dar o meu melhor. E é por isso que neste momento estou a escrever este texto, porque amar tambem é ceder, tambem é faze- la sentir bem e para isso tem de estar com o seu pai que tal como eu tambem a ama. Acho que agora percebo o que é verdadeiramente o amor, e amar é pensar no outro, é pensar que não somos só nós e mesmo sofrendo conseguir por todos os sentimentos de parte e fazer aquilo que está correcto. Amor..é aquilo que sinto por voces..

Agora que estou mais aliviada novidades da minha coisinha linda:

Acham que é possivel com 2 meses e 2 semanas já estarem a começar a nascer os dentes? eu sei que é muito estranho alias eu nem queria acreditar quando o pai me disse pareciam que estavam a nascer mas hoje vi uma pintinha branca na gengiva e toquei, senti como se fosse o dentinho a romper. È possivel?

7 comentários:

  1. posso dizer que este post custa a ler, estou separada do pai da minha filha a 5 anos e mesmo assim sempre que ela vai para casa do pai é assim que me sinto, felizmente vcs conseguiram ficar amigos, eu nao tive a mesma sorte e nunca sei como ela está e como é tratada quando lá está :(
    agradeço tb o teu comentário deixo o meu email para poderes me contactar em privado e podermos falar melhor veracarregueira@gmail.com
    beijocas
    Vera

    ResponderEliminar
  2. Não achas que ela é muito pequenina para já stares longe dela ?
    Se voçês se dão bem o pai pode sempre visitá-la peço menos até ela crescer mais um pouco, é só a minha opinião.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Toda esta história me parece um pouco exagerada...

    ResponderEliminar
  4. A mim parece-me, é que o anónimo é que é exagerado(a).
    Já nem se pode ter uma filha com nome de Constança que desconfiam se é um blog falso.
    beijos,
    Ana e seus tesourinhos

    ResponderEliminar
  5. Ana obrigada pelo teu comentário!
    o meu filhote está melhor obrigada!
    Cada vez me surpreendes mais pela positiva, acho que nem todas eramos capazes de entregar o nosso tesouro(filho)mesmo sendo ao pai, com tudo aquilo por que estas a passar, acho q é uma dor imensa só de imaginar...
    beijos e muita força

    ResponderEliminar
  6. Ainda é tão pequenina, como conseguiste deixá-la ir? Ela já não mama? Em relação aos dentes diria que é muito pouco provável... Bjinhos
    PS- marinaclaudia79@hotmail.com

    ResponderEliminar
  7. A Constancinha para mim é tudo! É pena as coisas estarem como estão, mas hora à hora Deus melhora. É preciso ter esperança e acreditar num futuro melhor! Tu e a minha bisnetinha podem SEMPRE contar comigo. Beijinho de um vóvó muito babada

    ResponderEliminar