domingo, 6 de dezembro de 2009

Fraldas descartaveis ou reutilizáveis?





Quando estava gravida, defendia as fraldas reutilizáveis pois para além de todos os beneficios para o ambiente permitiam nos poupar muito dinheiro.

Quando a Constança nasceu a minha opiniao mudou radicalmente, apesar do pai manter a mesma opinião acabamos por utilizar descartaveis, pois para além de ser mais prático em qualquer situação, nao teriamos disposiçao para lavar todos os dias montes de fraldas!
Temos apenas uma que nos foi oferecida por um amigo do H. é super gira e tenho a certeza que no verão vamos utiliza-la imenso na praia :), estas fraldas têm padrões girissimos que ficam um maximo nos rabinhos deles :)
Descobri este texto que pode ajudar um pouco as mamãs a decidirem qual a melhor opção:

Os têxteis sanitários, onde estão incluídas as fraldas descartáveis são responsáveis por cerca de 5,17% dos resíduos sólidos urbanos produzidos em 2008, tendo subido em relação à produção de 2006: 3,9 % (a), o que significa uma produção anual nacional superior a 200 mil toneladas. Cada bebé usa por mês uma média de 250 fraldas descartáveis durante 2 a 3 anos. Ou seja, cerca de 6000 fraldas em 2 anos, segundo cálculos feitos por várias mães que contactámos para recolher informação.
Compostas por uma camada exterior de polietileno, e uma camada interna de pasta de papel e poliacrilato de sódio, são utilizados 3 tipos de recursos principais, um deles não é renovável, para o seu fabrico: petróleo, árvores (pasta de papel) e água que acabam nos nossos aterros.
Depois de fechadas sobre si com os adesivos, as fraldas descartáveis são depositadas nos contentores de resíduos indiferenciados, sendo geralmente encaminhadas posteriormente para aterro. A degradabilidade do plástico envolvente é limitada permanecendo a fralda intacta por tempo indeterminado.
- Fraldas reutilizáveis: amigas do ambiente, baratas e saudáveis
Vantagens ambientais:
As fraldas reutilizáveis são produzidas em algodão, microfibras vegetais, lã ou malha polar. A sua durabilidade é imprevisível, podendo ser usadas durante 2 anos, ficar guardadas numa gaveta até voltarem a ser usadas por um nova criança por mais dois anos. Podem ainda ser vendidas em 2ª mão para utilização por outros bebés.
A utilização de fraldas reutilizáveis previne a produção de grande parte do total de têxteis sanitários dos resíduos sólidos urbanos produzidos.
Vantagens económicas:
Estas fraldas saem muito mais baratas se comparadas com a solução descartável, contabilizando as cerca de 6000 fraldas que cada bebé usa durante 2 anos.
Existem em várias cores, modelos e materiais o que faz com que os preços também variem muito. O investimento pode ir dos 250€ aos 450€, sendo possível este valor subir se optarmos por adquirir fraldas muito variadas e coloridas.
O valor de uma fralda descartável pode ir dos 0,16€ aos 0,26€. Durante um mês, e tendo em conta uma utilização média de cerca de 250, poder-se-á ter gasto entre 40€ ou 65€.
Ao fim de 2 anos de utilização de fraldas descartáveis ter-se-á já gasto entre 960€ ou 1560€
Cremos que ao fim de um ano, mesmo optando pelas fraldas descartáveis mais baratas, o investimento feito em fraldas reutilizáveis está coberto.
Vantagens na saúde do bebé:
Tanto a fralda capa, como o núcleo interior da fralda reutilizável ficam em contacto com a pele do bebé. Devido a serem produzidas em materiais como algodão ou microfibras vegetais previnem o aparecimento de alergias e dermatites na zona de contacto com a pele.

Sem comentários:

Enviar um comentário